Barulhos no motor do carro: veja como identificar o problema

Um dos maiores receios quando compramos um carro seminovo ou usado está nos problemas mecânicos: Será que esse veículo vai me dar dor de cabeça? Vou gastar muito com manutenção? Será que ele vai me deixar na mão? Uma das formas de se prevenir desses contratempos, é aprender a identificar os barulhos no motor do carro.

Quer saber como? Então fique atento a essas dicas:

De onde vem o ruído?
O primeiro passo é checar se o ruído vem da parte dianteira ou traseira do carro. Se for da dianteira, são barulhos no motor mesmo? Alguns problemas são fáceis de serem identificados: se for um defeito na bomba d’ água, por exemplo, você vai perceber água vazando. Outros podem ser mais complexos e por isso você precisará de um mecânico profissional.

Na hora da partida
Já deu partida no carro? Se o problema vem justamente quando você dá a partida (geralmente depois que o carro ficou muito tempo parado) vale checar cabeçote ou bronzinas.

Nenhum problema na partida? Então cheque se o barulho vem da embreagem, pisando no pedal. Se ouvir algum ruído, o problema pode estar na rolagem da embreagem.

Causas dos barulhos no motor
Quando o motor está rajando, os problemas mais comuns são: tensão da correia dentada; Problemas na embreagem, no cabeçote ou nas bronzinas. As peças do carro tem diferentes tempos de vida útil, mas é certo que mais cedo ou mais tarde, todas vão se desgastar.

Se identificar algum barulho diferente no funcionamento do carro, não deixe de procurar uma oficina mecânica. É importante que o mecânico seja alguém de sua confiança. Conte pra ele o que está acontecendo em detalhes. O que percebeu de diferente no veículo e o barulho que ouviu. Muitos profissionais matam a charada só ouvindo os barulhos do motor do carro. Se não for esse o seu caso, uma das ferramentas que ele pode usar é o estetoscópio mecânico, que ajuda a diagnosticar melhor o problema.

E não deixe de cumprir aquelas manutenções de praxe: calibrar, balancear e alinhar os pneus, trocar o óleo e checar a água periodicamente.

Assim você retarda o desgaste natural do seu veículo, fazendo o seu investimento valer mais a pena; e corre menos risco de precisar chamar o guincho do seguro do seu carro, porque ele pifou no meio da rua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *